6 etapas para planejar uma estratégia em nuvem, segundo a Gartner

planejamento nuvem gartner

A nuvem se tornou a base que permite às empresas transformarem os seus negócios, se diferenciando e obtendo vantagens competitivas sobre seus concorrentes. Hoje em dia, muitas organizações estão focadas em estratégias de cloud-first à medida que voltam à sua atenção para o avanço do uso de serviços em nuvem em toda a companhia.

Atualmente, quarenta por cento das organizações norte-americanas planejam investir a maior parte de seu budget incorporando tecnologias cloud computing, de acordo com pesquisa divulgada recentemente pela Gartner. 

Se você ainda não começou a desenvolver uma estratégia em nuvem, é bem provável que sua empresa esteja ficando para trás de seus concorrentes, por isso o Gartner recomenda que as organizações aprimorem cada vez mais suas estratégias em nuvem, por isso traz seis etapas fundamentais para o planejamento da mesma. Confira abaixo!

Cloud Computing

Desenvolva uma estratégia cloud-first e multicloud

Uma estratégia em nuvem deve se estender além do alcance da organização de TI. Deve ser entendido e abraçado por toda a organização. Assim, as organizações de TI devem se concentrar em mais do que apenas as etapas técnicas necessárias para implementar uma estratégia em nuvem. Eles devem evangelizar os méritos da nuvem para os líderes de negócios para ajudá-los a desenvolver e extrair benefícios de negócios que proporcionarão uma vantagem competitiva e maior lucratividade.

“Cloud first” não significa “cloud always”. Para algumas organizações, o objetivo de longo prazo pode ser mover todos os aplicativos para fora de seus data centers. Para outros, cloud-first pode significar mover um subconjunto de aplicativos para a nuvem pública.

“Independentemente da abordagem, o importante é priorizar investimentos para promover o uso de serviços em nuvem da organização.”

Elias Khnaser, analista de VP da Gartner. Tweet

Praticar continuamente a análise de posicionamento do workload

Historicamente, as avaliações foram realizadas com um foco pesado em comparações de recursos para soluções alternativas, porque o posicionamento do workload, por exemplo, no data center local, era geralmente uma conclusão inevitável. No entanto, na era da nuvem, novas opções expandidas para posicionamento e propriedade de elementos de pilha entram em cena e os modelos de gerenciamento de ciclo de vida dos workloads estabelecidos devem ser desenvolvidos.

A análise contínua de colocação do workload envolve a reavaliação dos workloads em uma cadência regular, avaliando se o local atual de execução satisfaz as necessidades da organização e se a migração para um modelo alternativo fornece maior valor sem agregar risco significativo às operações da organização.

Planejar a maturidade na adoção da nuvem

Os projetos de nuvem são complexos e, embora leve tempo para que as organizações desenvolvam os conjuntos de habilidades necessários em todas as áreas funcionais afetadas, eles também precisam melhorar continuamente os processos para progredir em seu caminho até a maturidade.

“As organizações mais bem-sucedidas planejam com cuidado um esforço de vários anos para melhorar sua adoção na nuvem e fazem isso concentrando-se em vários fluxos de trabalho em várias fases de maturidade.”

Estabelecer processos de governança e gerenciamento multicloud

A governança da computação em nuvem é desafiadora mesmo com um único provedor de nuvem envolvido e se torna ainda mais desafiadora à medida que as organizações avançam em direção ao multicloud. Os provedores de nuvem oferecem recursos sob demanda e de autoatendimento com capacidade infinita, dificultando para as organizações obter visibilidade e gerenciar o que está sendo consumido.

Como resultado, as organizações devem governar não apenas o consumo de serviços em nuvem por provedor, mas também o consumo entre os provedores de nuvem. Sem visibilidade do consumo, é impossível governar e gerenciar o meio ambiente.

Desenvolver uma estratégia de ferramentas de gerenciamento multicloud

As organizações podem desenvolver uma estratégia de ferramentas de gerenciamento de nuvem, selecionando e adotando as soluções de gerenciamento de nuvem mais adequadas. A criação de uma estratégia de ferramentas de gerenciamento de nuvem coerente requer uma abordagem sistemática e bem definida para solidificar os requisitos e adaptar as ferramentas a esses requisitos. O objetivo é minimizar o número de ferramentas necessárias, atendendo a todas as necessidades de gerenciamento.

“A melhor estratégia é uma combinação de soluções, com base nos graus necessários de consistência entre plataformas e funcionalidade específica da plataforma. Em todos os casos, as organizações devem priorizar o uso do conjunto de ferramentas nativas da plataforma de nuvem, aumentando isso onde necessário com plataformas de gerenciamento de nuvem de terceiros, ferramentas de ponto de gerenciamento de nuvem, soluções de bricolagem e terceirização.”

Avaliar os requisitos de integração multicloud SaaS

Ao avaliar continuamente os requisitos, as organizações podem apresentar as melhores opções para os responsáveis por estender e integrar as soluções SaaS. As organizações podem obter um retorno melhor de uma oferta de SaaS existente, transferindo alguns aplicativos e integrações para ela, em vez de usar uma tecnologia PaaS que pode ter um custo por solução.

No entanto, as organizações precisam avaliar continuamente seus requisitos e compará-los com os recursos de uma oferta de SaaS para manter o mix ideal de recursos fornecidos pelo SaaS e da tecnologia PaaS.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Marcio Dearo

Marcio Dearo

Responsável pela arquitetura de soluções e pela gestão dos serviços providos pela Wtsnet, com 35 anos, tem passagem por empresas como Microsoft, Dell, Brasoftware e Consultorias de Tecnologia e Segurança, tendo gerido e implementado projetos em grandes empresas. Detém certificações técnicas e gerenciais, e atualmente trabalha no design de soluções na área de Cloud, Devops e Segurança, utilizando metodologia Ágil. Também entusiasta de Astronomia, Filosofia e Artes, desenvolve cada uma dessas áreas como seus hobbies.